Com o avanço da idade, a visão, as articulações, a musculatura e a estrutura óssea já não têm a mesma vitalidade de antes, o que facilita a ocorrência de acidentes domésticos. Ao considerar o perigo que as quedas representam, com seus riscos de cortes e fraturas, destaca-se a importância do socorro imediato.

Por isso, preparamos este post para lhe informar mais sobre o assunto e abordar os aspectos mais relevantes. Confira!

Quais são as causas mais comuns de queda na terceira idade?

Embora as quedas sejam comuns em pessoas mais velhas, é possível adotar algumas medidas para evitá-las. Conheça os riscos mais comuns a que os idosos estão expostos:

Ambiente com obstáculos

Degraus, muitos tapetes e móveis dispostos de forma inadequada dificultam a locomoção do idoso e aumentam as chances de queda. Desse modo, é preciso estar atento a detalhes como esses para que a segurança dentro de casa seja garantida. Um ambiente adaptado — com menos obstáculos — torna o idoso mais confiante ao caminhar sozinho.

Calçados inadequados

Idosos que usam sapatos muito apertados ou folgados, com mais de dois centímetros de altura, sem sola aderente ao chão e abertos, estão mais propícios a caírem. Isso ocorre porque calçados com essas características causam tropeções e são escorregadios. O ideal é procurar um que seja pensado para o público da terceira idade.

Piso liso demais

Quando o chão é liso, os pés deslizam facilmente e a pisada costuma ser menos firme, o que possibilita escorregões. Para evitar que isso aconteça, pode-se procurar por produtos que mudem a textura do piso e o tornem antiderrapante.

Como o socorro imediato salva a vida de idosos?

O tempo que uma pessoa leva para ser socorrida é um fator determinante na preservação de sua vida, visto que é por meio dos primeiros socorros que complicações poderão ser evitadas e a recuperação acelerada. Além disso, a ajuda servirá para aliviar o sofrimento causado pela queda e para manter o idoso mais calmo perante a situação.

Por esse motivo, conhecer algumas formas de socorrê-lo é essencial. Veja o que pode ser feito:

Estancar o sangue dos ferimentos

Se a queda provocou cortes superficiais ou arranhões, lave o local com água e sabão para que não haja infecção. Em seguida, pressione o ferimento com uma gaze ou pano limpo para que o fluxo de sangue pare. Caso o corte seja profundo, o mais adequado é tentar estancar o sangue e procurar auxílio médico imediatamente.

Fazer compressa com gelo

Quando uma parte do corpo sofre uma lesão, alguns vasos sanguíneos e tecidos podem se romper. Nessa situação, aplique gelo na área do trauma para evitar a formação de hematomas, diminuir a dor e o inchaço.

Imobilizar fraturas

Se um osso for fraturado, a imobilização deve ser feita para aguardar ajuda do socorro especializado. Primeiramente tente encontrar o local da fratura e depois — caso não haja talas, faixa ou tipoia — improvise com um pedaço de madeira ou revista e amarre com um pano. O osso deve ficar bem sustentado e sem movimentação.

Como a tecnologia pode ajudar com as quedas?

Atualmente existem recursos tecnológicos que podem ajudar quando acontecem acidentes com idosos. Um deles é a teleassistência, tecnologia que conta com um dispositivo dotado de um sensor de quedas e botão de emergência.

Com isso, é possível detectar se a pessoa sofreu uma queda e avisar os familiares rapidamente. Além disso, o idoso consegue solicitar ajuda facilmente a qualquer momento do dia e onde quer que ele esteja. Trata-se, portanto, de uma excelente opção para quem deseja ter certeza que alguém querido está em segurança.

Percebeu como o socorro imediato é uma medida realmente importante? Entretanto, a prevenção das quedas sempre será o melhor caminho para que o idoso se sinta seguro e tenha sua independência preservada.

E aí, gostou do post? Então, entre em contato conosco para saber mais sobre a teleassistência, a melhor maneira de manter idosos seguros.