O mal de Alzheimer é uma doença progressiva, grave e que afeta a memória e outras funções cerebrais. Para que uma pessoa acometida por essa enfermidade não perca a autonomia, é preciso desenvolver atividades para idosos com Alzheimer.

Além de cuidados como administração de remédios e adaptação da casa para mantê-lo seguro, alimentação balanceada é fundamental. Você também pode programar ações que exercitem seu cérebro e sua recordações.

Preparamos este post para que você conheça algumas tarefas que estimulam as habilidades cognitivas de pessoas na terceira idade. Confira!

Quais são os tipos de Alzheimer?

Alzheimer esporádico

Costuma afetar pessoas com mais de 65 anos, porém, pode se manifestar em indivíduos adultos de qualquer idade. Trata-se do tipo mais comum dessa patologia e não apresenta grande influência de fatores genéticos.

Alzheimer familiar

Forma menos comum e passada de uma geração para outra devido à presença de um gene dominante para a doença. Quem o possui, apresenta grandes chances de desenvolver o Alzheimer, que costuma se manifestar, nesse caso, entre os 40 e 60 anos.

Que atividades estimulam a cognição de idosos com Alzheimer?

1. Pedir ajuda em atividades da cozinha

Deixar que o idoso participe de atividades simples na cozinha é uma boa opção para fazê-lo trabalhar a mente todos os dias.

O ato de pedir que ele ajude na ordem dos ingredientes, que separe grãos, que responda quais utensílios são usados durante as refeições são algumas práticas que podem ser realizadas. Outro bom estímulo são os cálculos para determinar a quantidade de alimento a ser feita.

Elas ajudam a retardar o esquecimento, pois estimulam partes diferentes do cérebro. Entretanto, a cozinha é um ambiente perigoso que exige a atenção do cuidador para que acidentes não aconteçam. É preciso estar sempre atento e acompanhar o idoso durante as atividades no local.

2. Jogar xadrez

Por ser um passatempo que requer raciocínio lógico, o xadrez exercita a memória e obriga o sistema nervoso a gerar uma resposta rápida para que a dinâmica do jogo seja acompanhada. Além disso, proporciona interação social e alívio do estresse — fatores fundamentais na garantia da saúde mental.

Porém, para obtenção desses benefícios, deve-se jogar com certa frequência. Assim, separe alguns dias na semana para praticá-lo com o idoso.

3. Perguntar informações sobre fotografias antigas

Recordar o passado por meio de fotografias antigas contribui para manter lembranças ativas e possibilita a ligação do passado ao presente. Por isso, sempre que possível, mostre álbuns para o idoso, peça que ele identifique quem está na foto e conte algo sobre a época em que foi tirada.

Contudo, não deixe de usar imagens atuais também, pois a memória recente costuma ser a mais prejudicada pelo Alzheimer.

4. Jogar o “jogo das diferenças”

Também conhecido como jogo dos sete erros, é uma das atividades que mais favorece a mente. Nele, são utilizadas duas figuras com pequenas diferenças, o que permite exercitar a percepção. Ao comparar as gravuras, trabalha-se a memória de curto prazo. Para encontrar os erros, estimula-se o pensamento abstrato, bem como a noção de movimento.

5. Coloque músicas

A música pode ser considerada um recurso terapêutico valioso, visto que gera expressão corporal, melhora o humor e relaxa. Para aprimorar a memorização de idosos, pode-se incentivá-los a aprender letras e, caso a melodia traga recordações, torne-a tema de uma conversa.

Criar atividades para idosos com Alzheimer pode ajudar a estimular o uso da memória e de outras capacidades cerebrais importantes. Considere o estágio da enfermidade e as condições do idoso para escolher as mais adequadas a ele.

Gostou do post? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que outras pessoas conheçam atividades que estimulam a memória do idoso.