Os dados divulgados pelo IBGE em 2017 revelam que, hoje, mais de 30 milhões de brasileiros têm acima de 60 anos. Muitos deles requerem atenção especial de seus familiares, os responsáveis por organizar a rotina e dividir tarefas que são fundamentais para a rotina do idoso, de forma que possam manter a qualidade de vida.

A nova fase da vida, com suas possíveis dificuldades e limitações físicas, exige mais paciência e presença dos filhos, amigos e pessoas próximas à família. Para isso, todo o auxílio prestado ao idoso é importante para garantir a ele uma rotina sem preocupações e com redução de riscos em seus hábitos.

Sabemos que nem sempre é fácil cuidar de idosos, sobretudo quando são nossos pais que precisam de auxílio. Para ajudar você com essa responsabilidade, separamos 5 dicas para organizar e dividir as tarefas do dia a dia. Acompanhe!

1. Distribua as tarefas para que ninguém fique sobrecarregado

Após definir os horários em que cada familiar ou cuidador estará disponível, é válido distribuir as tarefas regulares de que cada um ficará encarregado, tais como:

  • acompanhamento às consultas médicas;
  • visitas ao supermercado e à farmácia;
  • ida aos centros em que realizam cursos;
  • apoio à prática de atividades físicas;
  • supervisão em instituições financeiras.

Em casos de problemas de saúde que acarretem uma internação, a recomendação é desenvolver também um cronograma para acompanhamento no hospital, evitando que o idoso permaneça sozinho.

2. Crie um planejamento e divida o pagamento de contas

Decidir como será feito o controle financeiro das despesas é o primeiro passo para distribuir tarefas relacionadas a ele. Com as datas de vencimento de plano de saúde, cartão de crédito e despesas da casa estipuladas, os familiares podem atribuir a responsabilidade a uma pessoa ou se dividirem para o pagamento das contas.

Em casos de idosos que tenham aplicações ou façam investimentos, é importante também que os cuidadores acompanhem as informações, garantido a tranquilidade do familiar e a proteção de seu patrimônio.

3. Evite o deslocamento do idoso de seus lugares preferidos

Dar todos os cuidados necessários ao idoso em sua casa é a melhor escolha para mantê-lo sem afetar seu bem-estar. Afinal, esse é o local em que ele pode se adaptar mais facilmente à nova rotina de cuidados, se sentindo mais seguro e confortável.

Nos casos daqueles que precisam de tratamentos específicos ou dependam integralmente de auxílio, é importante conversar e avaliar se é necessário recorrer a um lar para idosos ou à contratação de cuidadores profissionais, sempre respeitando os desejos do indivíduo.

4. Mantenha a comunicação e o diálogo sempre abertos

Em casos de famílias com mais irmãos ou parentes envolvidos na rotina de cuidados, manter a comunicação e o diálogo abertos evita discussões. As divergências podem aparecer, mas é preciso conversar francamente para chegar a um ponto comum.

Quando todos são informados sobre o que se passa, por meio de canais como grupos em redes sociais ou encontros ao vivo, a divisão de tarefas é facilitada e permite que haja troca de funções em casos de imprevistos, por exemplo.

5. Procure apoio emocional da família ou de profissionais

Para cuidar de um idoso, é preciso ser bastante observador e estar emocionalmente preparado para auxiliá-lo a lidar com as dificuldades que podem aparecer na terceira idade. O cuidador deve estar sempre atento para perceber situações emergenciais, evitar acidentes domésticos e dar apoio em casos de doenças.

As ações tomadas requerem estabilidade e responsabilidade, especialmente quando envolvem uma pessoa querida, como um pai ou familiar próximo. Por isso, o acompanhamento de psicólogo e o pedido de apoio a mais pessoas da família evita que um indivíduo seja sobrecarregado física e mentalmente.

Pronto! Agora você já viu nossas dicas e descobriu como criar uma relação de mais carinho e proteção com aqueles que necessitam de assistência. Seguindo essas orientações e sabendo dividir tarefas, a qualidade de vida de cuidadores e idosos só tende a aumentar.

Quer conhecer outras dicas para cuidar de alguém da terceira idade? Então, veja como administrar medicamentos para idosos!